Saltar para o conteúdo

Google Stadia: A consola que dita a chegada da quinta geração

Chegou a Google Stadia, a plataforma de jogos da Google. Este será um serviço de streaming que levará diversos jogos para qualquer dispositivo compatível como PC, smartphone e TV. Vamos divulgar aqui a vasta informação que foi revelada sobre a Google Stadia.

Podemos estar perante uma transformação no mundo do gaming. A Google preparou muito bem a sua entrada em cena e a Stadia pode levar as coisas para outro patamar. Não existe uma consola no sentido clássico do termo, nem nenhuma caixa física para reproduzir jogos. Segundo Phil Harrison, a Stadia é um “lugar”. Tudo será executado “onde quer que exista Youtube”, ou seja, poderemos encontrar o serviço em TV’s, portáteis, tablets, smartphones, PC’s ou mesmo transmitido pelo comando do Google Stadia, sendo exibido via Chromecast.

Stadia será um serviço como o Youtube ou a Netflix, que nos irá permitir jogar até 4K 60fps em qualquer lugar onde exista uma ligação à Internet.

Phil Harrison dá um exemplo, “um battle royale a passar de centenas de jogadores para milhares de jogadores, ou até dezenas de milhares de jogadores. Se isso é realmente divertido ou não, é um debate diferente mas, tecnologicamente, é um número que certamente capta as atenções”.

Segundo a Google, o tempo de espera de download para jogar o jogo que queremos acabou. Tudo será carregado em 5 segundos ou menos. Podes adquirir o jogo e jogá-lo instantaneamente, qualquer jogo, velho ou antigo e passar, sem problemas, entre assistir e jogar.

A ideia para a Stadia é conseguir assistir e jogar jogos num só local. Unir os dois mundos, para que quando estiveres a assistir a um jogo, com um simples clique, passares a estar a jogá-lo, e vice-versa. Irá ser possível jogar em 4K 60fps, transmitir para o Youtube em 4K 60fps e convidar os teus amigos, espectadores ou pessoas específicas, para participar em simultâneo. Podes criar variadíssimas coisas, como desafiar os espectadores a concluírem uma missão especifica exactamente da forma como o fizeste, ou criar um link de um walkthrough do Youtube para ires exactamente para esse ponto no jogo. Está tudo totalmente integrado com o Youtube.

O comando da Google Stadia

Podes encontrar uma análise completa no artigo do Digital Foundry sobre as especificações do Google Stadia, mas aqui estão os detalhes básicos para começar:

  • CPU: Personalizado, CPU 2.7GHz hyper-threaded x86 server-class com AVX2 SIMD e cache 9.5MB L2+L3
  • GPU: AMD GPU personalizada com memória HBM2 e 56 unidades de computação, capas de 10.7 teraplops
  • Memória: 16GB de RAM com aumento de 484GB/s na performance
  • Armazenamento: armazenamento na nuvem SSD

Uma das principais preocupações com o serviço de streaming será a questão da latência.

Harrison afirma que esses problemas estão “resolvidos e mitigados”, através dos “investimentos nos centros de dados que criarão uma experiência muito maior para mais pessoas, e há avanços fundamentais nos algoritmos de compressão.”

Não foi confirmada nenhuma data para o seu lançamento, mas a Google Stadia será lançada no final de 2019. Essa data de lançamento é para os “EUA, Canadá, Europa Ocidental e Reino-Unido”, de acordo com o Vice-Presidente da Google, Phil Harrison.

Também não há novidades perante o preço do comando Stadia, embora a especulação seja que não fuja muito ao preço dos comandos da geração actual custando entre os 40 e os 60 euros. Também sobre a Google Stadia como serviço não há informações adicionais do seu valor.

Boa ligação à internet é um requisito absolutamente necessário

25Mbps é o valor mínimo de velocidade necessária para a Stadia. Esse será o caso do streaming a 1080p e 60fps. Certamente que a 4K 60fps a velocidade terá de ser bastante maior.

Foi testado com o jogo Assassin’s Creed Odyssey e a latência é um pouco superior à já bastante alta da Xbox One X, mas certamente que esse valor será, tendencialmente, diminuído até à data de lançamento.

Para além dos 4K 60fps, a qualidade de streaming também estará disponível em HDR com som surround, e será possível transmitir para o Youtube com a mesma qualidade.

A Google não vai registar tudo o que um jogador fizer e jogue. Isso estará nas mãos dos jogadores, que podem ativar ou desactivar assim que o pretenderem. Patches e similares não estão em equação para a Stadia. Basta clicares num link e o jogo começa em menos de cinco segundos, sem download, sem patches, sem instalações e actualizações e em muitos casos nenhum hardware é necessário.

Com a utilização do Chromecast da Google o consumo de energia é drasticamente reduzido, uma vez que este utiliza menos de 5 watts e é alimentado via micro-USB, enquanto que uma consola clássica utiliza cerca de 100 a 150 watts.

A parceria com diversas produtoras está a correr bem. A Google, aparentemente, tem falado com as diversas empresas durante anos e até fundou o seu próprio estúdio first-party, Stadia Games and Entertainment. Mas até agora não há nenhum anúncio sobre jogos exclusivos para a Google Stadia.

Doom será um dos jogos disponíveis na Google Stadia

Será um “cross-play completo” com outras plataformas e multijogador couch-coop com ecrã dividido.

Muita informação já tem sido revelada sobre a nova plataforma que vem revolucionar o mundo dos videojogos. Sem dúvida estamos perante a oficialização que a quinta geração chegou. E chegou em força com uma aposta forte e com uma postura exímia que já nos é familiar por parte da Google.

Categorias

Gaming

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.